Sobre Mim

Porque decidi me tornar psicólogo?

Sou filho de dependentes químicos, pai e mãe, e, além disso, desde os 5 anos fui criado por um padrasto também dependente químico. Não foi uma vida fácil e por isso, percebi que deveria fazer da minha dor algo de positivo.

Escrevi o livro UMA MENTE COMPULSIVA contando uma história real, que poderia ser a minha história, de dor e sofrimento, mas também é a história de muitos dependentes químicos que vivem na montanha-russa do usar drogas de forma descontrolada, compulsiva e obsessiva e com isso, destruindo toda a sua vida num copo de cerveja, numa “carreira” de cocaína ou numa cachimbada no crack.

Passei a conhecer grupos de mútuo ajuda como: Narcóticos Anônimos, Alcoólicos Anônimos, entre outros, e com o tempo percebi o quanto a dependência química destrói a vida das pessoas, porém nesses grupos, percebi que também é possível viver, um dia de cada vez, sem usar drogas e ter uma vida de qualidade.

Essa convivência com esses grupos, bem como a minha experiência de ter sido criado por dependentes químicos, que tanto prejudicou a minha formação enquanto homem, impulsionou-me a estudar Psicologia e ajudar pessoas que sofrem nessa escuridão com o sofrimento dessa doença e sem saber o que realmente tem.

Luiz Almeida

Sou Psicólogo, palestrante, escritor, autor do livro “Uma Menta Compulsiva” e “Perfis – Personalidades do Maranhão Volume 1”. Terapeuta Cognitivo Comportamental, especialista em Dependência Química, coordenador e monitor de Comunidades Terapêuticas pela FEBRACT Federação de Comunidades Terapêuticas, coordenador de grupos de Narcóticos Anônimos e jornalista com MBA em Marketing. Na clínica atua com atendimento psicológico aos dependentes químicos e outras compulsões.

Criador dos projetos A TUA AÇÃO, voltado ao dependente químico e outras compulsões e Cultura Salvando Vidas com a implantação de minibibliotecas nas Clinicas de Recuperação ao dependente químico e outras compulsões. Como psicólogo faz trabalho voluntário na UAA – Unidade de Acolhimento ao Adulto na Dependência Química –, Caps AD e no grupo reflexivo da Promotoria da Mulher.